Últimas Notícias

Todos os caminhos levam ao conhecimento

A Feimafe 2017 agitou o mercado com uma grande vitrine de novidades e a aproximação entre academia e indústria

Leia

Últimas Notícias

Fábricas Inteligentes devem adicionar $500 bilhões à economia global nos próximos cinco anos

A Capgemini, empresa de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização, anuncia os resultados do seu relatório sobre Fábricas Inteligentes. De acordo com a pesquisa do Instituto de Transformação Digital da Capgemini, os produtores esperam que seus investimentos em fábricas inteligentes sejam responsáveis por um aumento de 27% de produtividade nos próximos cinco anos, o que deve adicionar $500 bilhões¹ à economia global.

Geralmente descrita como a pedra estrutural da “Revolução Digital Industrial”, uma fábrica inteligente faz uso de tecnologias digitais, como IoT (Internet das Coisas), big data analytics (análise inteligente de dados), inteligência artificial e robótica avançada, para aumentar produtividade, eficiência e flexibilidade. Os recursos da fábrica inteligente incluem robôs colaborativos, trabalhadores que usam componentes de realidade aumentada² e máquinas que enviam alertas quando precisam de manutenção. Até o final de 2022, os fabricantes esperam que 21% de suas fábricas sejam inteligentes. Setores como aeroespacial e defesa, fabricação industrial e automotiva, nos quais as pessoas já trabalham ao lado de máquinas inteligentes, devem liderar esta transição.

Digitalização das fábricas é uma necessidade

Como resultado de melhorias na produtividade e maior flexibilidade, as fábricas inteligentes se beneficiarão de reduções significativas nos custos operacionais. Por exemplo, o relatório estima que um fabricante automotivo poderia atingir uma melhoria de cerca de 40% na sua margem operacional³ por meio de melhores custos de logística e material, eficácia do equipamento e de qualidade de produção. Como tal, a maioria das empresas industriais já embarcou na digitalização de plantas produtivas para permanecer competitiva. Apenas 16% dos entrevistados dizem que não têm uma iniciativa de fábrica inteligente, ou planos futuros para implementar uma.

Os pioneiros na adoção, incluindo fábricas nos Estados Unidos e Europa Ocidental, estão liderando a corrida; metade dos entrevistados na Alemanha, Estados Unidos, França e Reino Unido já implementaram fábricas inteligentes, contra 28% na Índia e 25% na China. Uma divisão é vista também em vários setores; 67% da indústria de manufatura e 62% das aeroespaciais e de defesa têm iniciativas de fábricas inteligentes. No entanto, pouco mais de um terço (37%) das empresas de ciências da vida e farmacêuticas estão alavancando a tecnologia digital em busca de um modelo de negócio disruptivo.

“Um efeito colateral da globalização é que as empresas têm um conjunto mais diversificado de concorrentes, com tecnologia e ferramentas à sua disposição para melhorarem constantemente. Com a finalidade de criar polos de criatividade e nos destacarmos na multidão, estamos usando a tecnologia para fortalecer a nossa oferta”, diz Paul Boris, vice- presidente de Indústrias de Manufatura da GE Digital. “Por exemplo, abrimos nossa primeira fábrica inteligente em 2015 e conseguimos reduzir as paradas não planejadas entre 10% e 20%”.

O dinheiro está transbordando nas fábricas inteligentes; mais da metade (56%) dos entrevistados investiram $100 milhões ou mais em iniciativas de fábricas inteligentes nos últimos cinco anos e 20% investiram $500 milhões ou mais. No entanto, de acordo com a análise do Instituto de Transformação Digital da Capgemini, apenas um pequeno número de organizações (6%) está em estágio avançado de digitalização da produção. Além disso, apenas 14% dos respondentes estão ‘satisfeitos’com o seu nível de sucesso. Fabricantes estão prevendo que 21% das suas plantas serão fábricas inteligentes até o final de 2022. À medida que os esforços dos fabricantes crescem e os retornos melhoram, o relatório prevê investimentos adicionais em digitalização. A previsão do estudo da Capgemini é de que metade das fábricas poderia ser inteligente até o final de 2022 com os ganhos de produtividade adicionando até $1,5 bilhão para a economia global.

“Este estudo deixa claro que estamos agora na revolução digital industrial e que o impacto disso na produtividade será profundo”, diz Jean-Pierre Petit, líder global de Manufatura Digital na Capgemini. “Os próximos anos serão críticos à medida que os fabricantes e seus concorrentes intensificam suas capacidades digitais e aprimoram sua abordagem para maximizar os benefícios comerciais”.

Fábricas inteligentes mudarão o mercado de trabalho global

A mudança para fábricas inteligentes virá com uma redução significativa nos custos de mão de obra direta. A pesquisa da Capgemini mostrou que os fabricantes esperam uma redução de 25% nos custos de mão de obra em fábricas inteligentes até 2022. Embora a perspectiva de curto prazo seja sombria para empregos de baixa qualificação / baixo salário, muitos fabricantes reconheceram a obrigatoriedade das habilidades e estão agindo sobre ela. Mais da metade (54%) dos entrevistados estão fornecendo treinamento em habilidades digitais para seus funcionários e 44% estão investindo na aquisição de talentos digitais para preencher a lacuna de habilidades.

“Estamos vendo um grande sucesso no trabalho de nossos funcionários com novas tecnologias. Por exemplo, utilizamos robôs inteligentes em nossos negócios onde há questões ergonômicas, criando um ambiente mais seguro para os trabalhadores e dando-lhes tempo para se concentrarem em outras tarefas mais importantes", diz Gregoire Ferre, diretor Digital da Faurecia. Sobre os planos de fábricas inteligentes da Faurecia, ele acrescentou: “O lançamento de fábricas inteligentes greenfield, bem como a digitalização das mais de 300 plantas da Faurecia, é um elemento fundamental do nosso programa de transformação digital. Também estamos vendo o sucesso em ‘renovar’ os processos antigos para sermos mais eficientes com, por exemplo, a redução do uso de papel ou com a adoção de tecnologia como parte do nosso esquema de manutenção preditiva – o que economiza tempo aos nossos funcionários”.

Metodologia do Relatório de Fábricas Inteligentes da Capgemini

A pesquisa, que foi realizada de fevereiro a março de 2017, entrevistou mil executivos que ocupam o cargo de diretoria para cima em empresas de manufatura com uma receita de mais de US$1 bilhão ao ano. A pesquisa foi conduzida em seis setores: manufatura industrial, automotivo e transporte, energia e utilities, aeroespacial e defesa, ciências da vida e produtos farmacêuticos e bens de consumo. Diretores da Alemanha, China, Estados Unidos, França, Índia, Itália, Reino Unido e Suécia responderam entrevistas qualitativas e quantitativas.

Últimas Notícias

Indústrias já economizaram R$ 35 milhões com programa de gerenciamento de ativos da NSK

São Paulo, junho de 2017 – As áreas de manutenção das indústrias brasileiras de alguns segmentos, como Alimentos&Bebidas, Automotivo, Celulose&Papel, Cimento, Indústria Geral, Metais&Siderurgia, Mineração, Químico&Petroquímico e Sucroenergético, já conseguiram economizar R$ 35 milhões, utilizando o AIP – Programa de Gerenciamento de Ativos idealizado pela NSK. Essa economia está sendo contabilizada desde 2012, quando o AIP começou a ser implementado nas empresas.

Leia

Últimas Notícias

Sucesso da Manufatura Avançada nas indústrias depende de interação entre escolas e empresas

O sucesso para que a manufatura avançada se torne realidade comum nas plantas industriais brasileiras só será alcançado com a colaboração entre as instituições de ensino especializadas as empresas. Esse cenário já vem sendo desenvolvido em experiências promovidas pelo Centro Universitário da FEI que conseguiu estabelecer parcerias com empresas como Siemens, Kuka Roboter, Schunk e Vivo.

Leia

Últimas Notícias

Liderança no chão de fábrica é tema em São Paulo

Corporativa Brasil realiza, no dia 15 de julho, em São Paulo, o curso “Liderança no Chão de Fábrica”.

Leia

Últimas Notícias

MECÂNICA 2018 SERÁ COMPLETAMENTE REMODELADA PARA ATENDER A NOVA REALIDADE DA INDÚSTRIA

32ª edição da Feira Internacional da Mecânica será aberta no dia 24 de abril no Expo Center Norte com mudanças que atendam os interesses do visitante, promovendo mais interatividade, relacionamento e obtenção de conhecimento

Leia

Últimas Notícias

Sandvik Coromant patrocina o ISTMA 2017

A multinacional sueca apresenta suas soluções para usinagem digital no maior evento internacional de ferramentarias, sediado pela primeira vez no Brasil

Leia

Últimas Notícias

Joinville sedia 15ª ISTMA, evento internacional de ferramentarias

É a primeira vez que uma cidade brasileira realiza Conferência Mundial do segmento

Leia

Últimas Notícias

Governo português inicia negociação com Embraer para compra do cargueiro KC-390

Confirmação do contrato deve acontecer em até 90 dias, período determinado pelo conselho do país europeu para negociação. Se a venda for concretizada, essa será a primeira exportação do modelo brasileiro.

Leia

Últimas Notícias

Gerdau inaugura Polo Robótico em São José dos Campos

topo

Projeto estimula o uso de tecnologias robóticas para processos industriais e ainda oferece capacitação técnica para a comunidade

Leia
O MUNDO DA USINAGEM é uma publicação da Sandvik Coromant do Brasil
Toedos os diretos reservados. Administrado por Teorema Imagem e Texto